Pesquisar este blog

terça-feira, 29 de novembro de 2016

A Tragédia da Chapecoense: "O que a Vida quer nos dizer?"

Por que existem grandes tragédias coletivas?
O porque desses desencarnes coletivos?
Resgates afins?

Por que com a comunidade de Chapecó? Cidade do interior catarinense onde todos vivem, apoiam e torcem pela Chapecoense.
Por que agora? Quando o  time de futebol,  com menos de 50 anos de fundação, organizado e bem gerenciado,  no ápice de sua jornada meteórica, vivendo um clima de pura festa, as vésperas de realizar uma grande final internacional, com clube, time, torcida e comunidade todos unidos, vivendo momentos mágicos e únicos.

O que a Vida quer nos mostrar?

Não temos respostas! Chapecó está atônita, num intervalo de horas passou da festa do embarque, rumo ao local do primeiro grande confronto, para o choque da noticia de que o avião que levava seus jogadores, suas ambições e seus sonhos havia caído de forma trágica, ceifando a vida de praticamente todos.

Eu sempre digo que nada nessa vida é por acaso!
Assim que acredito que essas tragédias tem um propósito maior, cuja amplitude plena não se percebe de imediato.

As tragédias, num primeiro momento, faz  com que a nossa rotina diária seja completamente modificada: hoje já despertamos chocados, entristecidos, atonitos. As tragédias nos levam a dar  vazão aos sentimentos mais fraternos e solidários, são nessas ocasiões de grande sofrimento e consternação coletiva  que assistimos a grandes gestos altruístas, a sentimentos de caridade, amor, empatia e benevolência.
As tragédias tem o poder de fazer que  cada individuo - a partir de suas experiências pessoais - se conecte com sua essência, e a partir disso, as pessoas se mostram como realmente são, tirando as máscaras que todos nós utilizamos como forma de proteção: nossos falsos "EU's" !

Através destes fatos chocantes e tristes, que percebemos os caminhos tortuosos que nós, como sociedade, estamos a percorrer: a  violência de cada dia, a violência nos estádios, as brigas, rixas, discussões, mágoas, raiva e ira  em função de futebol,  política, religião, preconceitos.

Qual o significado disso tudo quando nos deparamos com uma tragédia como essa que acolheu a delegação da Chapecoense?

São esses fatos que nos fazem pensar sobre a nossa fragilidade e a nossa insignificância, refletir sobre o verdadeiro significado da Vida,  tomamos consciência da abrangência da ignorância humana, dos limites da nossa percepção, percebemos que  da verdadeira vida quase nada sabemos.
Nosso estágio evolutivo, com todas as restrições e limitações que a matéria impõem ao espírito, não nos permite o entendimento do Todo!

Não acredito em fatalidades, não acredito em coincidências!
Mas acredito nas Leis Universais, Leis Cósmicas que regem todo o Universo!
Acredito na Lei do Carma, Lei da Causa e Efeito, Lei do Progresso Universal.
Acredito em afinidades energéticas, afinidades espirituais, pensamentos e energias iguais e afins que se atraem....
Acredito que tudo nesta Vida é Energia;  energias em constante transmutação. Tudo é movimento...

A Lei da Causa e Efeito, uma das sete leis herméticas,  nos diz: " Para todo efeito existe uma causa, e que toda causa é, por sua vez, um efeito de alguma outra causa."

Assim,  se não conseguimos entender os males e tragédias que nos afligem, temos que ter o entendimento de que existe uma Energia Maior, Onipotente e Onipresente que a tudo rege; é preciso reconhecer que as leis cósmicas são imutáveis e irrevogáveis...para tudo existe um porque, uma causa, nós que ainda não conseguimos percebe-los!

Que Deus Pai, na sua infinita misericórdia e benevolência ampare e fortaleça a Todos os Familiares e Amigos daqueles que partiram do mundo físico, e que estes possam ser socorridos, harmonizados e resgatados no Mundo Espiritual.
Aos que sobreviveram, muita força e energia; que os médicos de luz possam auxiliá-los a enfrentar sua dificuldades físicas, psíquicas e espirituais.

Mario Quintana escreveu:

" Esta Vida é uma estranha hospedeira,
  De onde se parte, quase sempre às tontas,
  Pois nunca nossas malas estão prontas,
  E a nossa conta, nunca esta em dia!"


Força, Proteção e LUZ!!

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Reforma Intíma: A difícil tarefa de querer SER Alguém Melhor!

A vida esta sempre nos colocando em situações complicadas, situações conflituosas, de confusão emocional, situações que nos põem a prova.

Fazemos um esforço enorme para trabalhar nossas baixas vibrações,  sentimentos  menos nobres, tentando trabalhar a paciência, a tolerância, a generosidade, então acontece algo inesperado e pronto...parece que todo seu trabalho foi pro espaço, tudo em vão! Aflora tudo aquilo que você não quer sentir, atitudes e comportamentos que você não quer reconhecer como seus!!
Você se reconhece nessa situação ou já viveu algo semelhante?

A pergunta que não quer calar é "Afinal, quem realmente somos?"
Aquele individuo que se fiscaliza, monitora seus sentimentos e atitudes e que na maior parte do tempo consegue ser alguém melhor, mais generoso, caridoso, benevolente, ou aquele que se mostra na situações conflituosas, que perde o equilíbrio, que se comporta de forma pequena, ignorante, tomado pela raiva e intolerância?

Será que é assim mesmo que o processo de reforma íntima se produz?
Será que é assim mesmo que vamos reconhecendo nossas falhas e o que precisamos trabalhar para melhorar?

A Reforma Intíma, é um processo lento, que requer disciplina, força de vontade, e foco.

O pior é quando as pessoas a tua volta começam a te perceber como alguém super generoso, super de bem com a vida, super alto astral, de boas energias, muito amável ...você percebe essas impressões dos terceiros! Se enche de vaidade, seu ego infla...você gosta da maneira como as pessoas te enxergam; ainda que você saiba que não é tudo isso!!

Você esta tentado ser alguém mais generoso, mais positivo, mais tolerante e paciente, menos radical, menos imperativo...mas por enquanto, é uma tentativa, uma busca de aprendizado e crescimento!

O cruel de todo o processo, é que o mundo a sua volta não sabe da existência de sua busca pessoal de mudança; e o quanto de esforço é despreendido para esse mudança!

ÁS vezes você se confunde...não consegue distinguir quem você realmente é daquele que você quer ser, mas que ainda esta longe de ser!

Mas como a Vida é sábia, o universo te coloca em situações de conflitos, de emoções confusas, sentimento contraditórios...Sim, exatamente para que você perceba que  precisa trabalhar,  e muito,  para um dia ser alguém melhor!  Perceba tua realidade!

Tenha em mente que as pessoas não percebem todo teu esforço para oprimir as vaidades, o egoismo, o orgulho, teu esforço para superar as mágoas, as ofensas. Um esforço enorme para perdoar, para tolerar, para aceitar as pessoas como elas são,  para superar teus próprios traumas e medos. Ninguém percebe!!

As pessoas irão criar expectativas  sobre você, e nem sempre você será capaz de atender a essas expectativas criadas. Você pode criar uma falsa imagem sobre você mesmo, e pode em determinadas situações achar que não fez ou agiu da forma que deveria, e se cobrar por isso!

O importante  é que você faça o seu melhor sempre, tente ser positivo, tolerante e generoso sempre; mas não se recrimine, não se atormente se você não acertar sempre, se você não conseguir agir como pensa ser o certo...tudo é um aprendizado!

Agnaldo Paviani, em seu livro "Evoluir dá trabalho", diz: "A cada decepção vivenciada, enxergamos com mais clareza a quantidade de sombra da qual ainda somos portadores."

Evoluir importa trabalhar no amor e na caridade, monitorar sentimentos, controlar pensamentos e emoções, importa desapegar, livrar-se do orgulho, da vaidade, do egoísmo.

Ás vezes é difícil  querer ser alguém  melhor! Mas não se pode desistir...desistir jamais!!




sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Morte, uma questão de ponto de vista?

Ontem a tarde, depois da confirmação da morte do ator global Domingos Montagner, não houve quem não se sentisse chocado, perplexo, alguns inconformados diante desta tragédia!
Eu então mais uma vez me vi refletindo sobre a "Morte". 
Por que a morte quando chega em forma de tragédia, ou para pessoas públicas, famosas, gente do bem, pessoas jovens, de forma  inesperada e trágica, choca!!
Ouvi num programa de televisão esta manhã, que a "morte" é uma questão de ponto de vista! Depende de religião, de fé, de crenças, de vivências e experiências. 
Parei para pensar sobre isso!

Lembro que quando o Fernandão, capitão do Inter, morreu num acidente de helicóptero, fui invadida pelos mesmos sentimentos que ontem, ao assistir as notícias sobre a morte do protagonista da novela Velho Chico: uma mistura de impotência, de pequenez, insignificância, fragilidade, medo do desconhecido.

A morte, quando raciocinada, assusta!

Fiquei pensando nesta contradição, nessa aparente incompatibilidade de sentimentos para alguém como eu, que não apenas tem a fé e a crença, mas tem absoluta convicção de que a morte não é o fim, mas simplesmente uma troca de dimensão. Mesmo assim, quando ela chega de forma inesperada, trágica, ceifando a vida de alguém jovem, cheio de planos, com tantas coisas para fazer, ficamos perplexos, mexidos, chocados!
Fiquei tentando entender essa controvérsia de emoções e sentimentos!

Quando viemos para uma vida carnal, nós como espíritos que somos, temos uma programação reencarnatória, provas e resgates, aprendizados e tarefas a que nos propomos, tudo na busca do crescimento e aperfeiçoamento moral. Essa programação não é imutável e, ao longo da nossa vida física, ajustes vão sendo feitos de acordo com o nosso merecimento. Nossa carma pode ser ajustado para melhor ou pior, de acordo com as nossas ações, decisões, atitudes e comportamento.

Logo, não existe um determinismo, um destino escrito de forma absoluta!

A Doutrina Kardecista, assim como mensagens e psicografias recebidas do mundo espiritual nos dizem que a vida física deve ser vista como uma oportunidade de crescimento, de aprendizado, de evolução; mas que não é a nossa verdadeira vida; assim como a Terra não é a nossa verdadeira morada!
A morte física de alguém que amamos, ou de algum desconhecido, mas que de alguma forma nos toca, além de nos fazer refletir sobre a nossa própria finitude, nos faz conscientes de como é tênue e frágil o fio que separa a vida da morte. Num instante, estamos vivos, em outro instante, resta um corpo inerte, sem brilho, sem consciência, sem a essência da vida, o nosso EU inteligente...é o Fim!

Este, acredito ser um dos motivos pelos quais ficamos tão chocados e perplexos: a consciência de que poderia ser nós, ou alguém que realmente amamos!

Além disso, ainda que tenhamos a crença de que só o corpo físico que efetivamente morre, a perda do contato físico, do contato visual com a pessoa que partiu, nos traz a dor da ausência, da saudade, a dor sobre o que poderia ter sido e não foi....  

Este é o segundo motivo pelo qual acredito, independente das nossas crenças, a morte nos faz sofrer!

Porque quando morre um idoso, alguém de idade avançada, sentimos a perda, mas não ficamos perplexos, inconformados? Por que sabemos tratar-se de pessoas que tiveram a chance de viver na sua totalidade, tiveram suas oportunidades.
Este é o terceiro motivo...quando alguém morre, suas oportunidades findam!

Assim que para mim, a  morte não é uma questão de ponto de vista! (Não nosso mundo ocidental!)
A morte é invariavelmente  irreversível e triste, alguma vezes trágica, nos deixando chocados, inconformados, perplexos. Isso independe de suas crenças e convicções!
Independe de como você a define, como a percebe!

O que pode mudar são nossas atitudes diante dela: a maneira de como buscamos o entendimento, o conforto, o consolo e a força para seguir adiante....

Aquele que acredita que não morremos, mas trocamos de dimensão, sabe que haverão novas oportunidades, novos encontros, novas vidas! Sabe que estamos aqui de passagem!
E isto consola e conforta nossos corações.....






quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Alguns Comentários sobre o meu Livro

E finalmente, depois de tanto trabalho e expectativa, o livro “Se eu pudesse falar” esta disponível para a compra. No amanhecer desta quinta-feira (25/ago/2016), acordei, lembrei deste fato e o meu sono se foi...não consegui mais dormir! Essa malvada, chamada “ansiedade” !
Fiz uma oração, agradeci aos Céus por mais uma vez estar conseguindo realizar um sonho, e depois me veio a ideia de escrever uma nota sobre o livro, minhas expectativas e os planos para um futuro próximo.
Primeiro quero dizer que, independentemente dos motivos que vão levar (ou não) você a ler o livro, este foi produzido com a intenção de despertar as pessoas para as coisas da vida espiritual. Não importa qual é a sua religião, o fato é que o destino é o mesmo para todos nós, espíritos encarnados aqui no planeta Terra: vamos morrer um dia! E o que nos espera após nossa passagem para o plano astral depende exclusivamente da nossa vida por aqui!
A morte sempre amedronta, vivemos como se fossemos imortais. Mas foi após a morte do meu pai, meu inconformismo em ter perdido pai e mãe tão jovens, fez com que eu buscasse por respostas ao que eu chamava de injustiça da vida.
Não, não me tornei “uma beata do espiritismo”, nem quero fazer doutrinação ou algo do tipo.Quero simplesmente compartilhar o que tenho estudado e vivenciado, chamar a atenção para o momento que a humanidade passa, e fazer com que os leitores despertem para ao mundo espiritual, que é o nosso mundo! Aqui e agora!! Não é por que estamos encarnados que estamos a parte do plano astral. A vida nas duas dimensões transcorre entrelaçada, paralela e simultaneamente! Os sinais disso estão por toda parte, mas nosso dia-a-dia é tão corrido que nem percebemos!
Este livro é a minha estréia, não é uma obra literária e nem é essa a pretensão! Sei que terão pessoas que vão gostar, outros vão detestar, para outros será indiferente. Talvez a história que conto seja simplória, realmente não sei! Depois, vou precisar do “feedback” dos amigos que se animarem a ler! Mas, o que me inspirou a tornar real este sonho, é que se eu conseguir levar uma única pessoa a refletir sua vida e tentar se tornar alguém melhor, meu trabalho já teve sucesso!!
Finalmente quero esclarecer, que o livro esta sendo publicado através do “Clube de Autores”, que é um site de auto publicação. Obviamente que não tenho contrato com nenhuma editora ou distribuidora,e o Clube de Autores foi criado justamente para isso, dar oportunidades para iniciantes no mundo literário. O autor faz todo o trabalho, todo o investimento, inclusive a divulgação do livro. Isso, como tudo na vida, tem o ônus e o bônus!
As compras são feitas diretamente no site do Clube de Autores (http://www.clubedeautores.com.br/bo... ou na fanpage do livro (://www.facebook.com/livroseeupudessefa...:) tem um botão a direita “Comprar agora”, clique e novo clique no botão de teste. Você será direcionado para a pagina do livro dentro do Clube de Autores. Quem quiser, pode ainda entrar em contato diretamente comigo, tenho alguns exemplares para a venda (com o frete reduzido pela quantidade).
Daqui mais o menos um mês, o Ebook estará disponível para compra em livrarias conveniadas com o Clube de Autores: Cultura, Amazon, Kobo, Apple, Google Play e Wook.
Não era minha intenção, mas minha filha esta insistindo para que a gente organize um Evento de divulgação e comemoração pela publicação do livro, provavelmente na segunda quinzena de setembro. Não será uma sessão de autógrafos, por que não me sinto uma “escritora”! Mas para quem quiser uma dedicatória, é lógico que será dada com toda a satisfação e carinho.
E para terminar, não sei se é boa ou má notícia, mas já estou trabalhando numa outra produção! Meu obrigada a todos que prestigiarem minha obra!
Estou ansiosa, mas muito FELIZ!
Mara

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Dicas de Filmes e Livros Espiritualistas

Dicas de Filmes e Livros Espíritas/Espiritualistas

Essa semana estou na expectativa do lançamento do meu livro "Se eu pudesse falar" , então achei que seria uma boa ideia compartilhar algumas dicas de filmes e livros Espíritas/Espiritualistas.

Mas antes de tudo, gostaria de esclarecer a diferença entre Espírita e Espiritualista.

“Espiritualista é quem quer que acredite haver em si alguma coisa mais do que matéria, como a alma por exemplo. 
Espírita é quem tem por princípio as relações do mundo material com os Espíritos ou seres do mundo invisível.”  O Livro dos Espíritos, Allan Kardec.

Assim, todos os religiosos, como aceitam a existência da  Alma e de  Deus, são espiritualistas.
Porém, é preciso que se saiba que "todo espírita é necessariamente espiritualista, mas nem todos os espiritualistas são espíritas".
Em outra oportunidade, vamos trabalhar esse tópico. Mas no resumo, bem resumido, Espiritualista é todo aquele que acredita na existência de uma Alma, além do corpo físico, e na existência de Deus. E Espírita são todos aqueles que mantém um intercâmbio com o Mundo Invisível.

Mas vamos as dicas de  alguns filmes e livros que assisti ou li e gostei.


A -  Dicas de Filmes espiritualistas :

1- Minha vida na outra vida (2006)

Este filme trata de um tema de interesse de muitas pessoas: a reencarnação. Baseado em em fatos reais relatos no livro autobiográfico de Jenny Cockell, Minha Vida na Outra Vida conta a história de Jenny, uma mulher do interior dos Estados Unidos, que tem visões, sonhos e lembranças de sua última encarnação. Não li o livro, vi o filme e adorei!
2 - Os outros (2001)
Este filme é meio sombrio, toda a história se desenrola na penumbra, mas tem uma história e uma trama sensacional. Gostei muito. Basicamente é uma mãe, Grace (Nicole Kidman) que durante a 2ª Guerra Mundial,  se muda, juntamente com seus dois filhos, para uma mansão isolada na ilha de Jersey, a fim de esperar que seu marido retorne da guerra. Seus filhos possuem uma estranha doença que os impedem de receber diretamente a luz do sol, a casa onde vivem está sempre em total escuridão.Não vou contar a história para não perder a graça daqueles que ainda não assistiram. Vale a pena! 
3 -  O Mistério da Libélula (2002)
Um filme lindo sobre morte e amor! Joe Darrow (Kevin Costner) é um médico que ficou viúvo recentemente e acredita que sua falecida esposa, Emily (Susana Thompson) esteja tentando falar com ele do mundo dos mortos, usando para isso pacientes que estejam à beira da morte. Além disto, Joe passa a ser perseguido por estranhas e misteriosas libélulas, que o fazem se lembrar cada vez mais da falecida esposa.
4 - Amor além da vida
Já faz muito tempo que  vi esse filme, mas gostei. Em “Amor Além da Vida”, o céu não é simplesmente um espaço branco e cercado por nuvens. É, então, em um cenário que lembra os traços de uma pintura fresca para onde Chris Nielsen (Robin Williams) vai após sua morte. Tudo perfeito, até ficar sabendo que sua mulher, Annie (Annabella Sciorra), não aguentou a dor de ficar sozinha e se matou. Como suicida, ela é enviada a um local obscuro, distante dele, e não será mais capaz de reconhecê-lo caso o encontre. Mas isso não o impede de ir atrás de seu grande amor. 
5 - Passageiros (Rodrigo Garcia, 2009)
Filme de final inesperado. Muito bom! Claire Summers (Anne Hathaway) é uma jovem terapeuta designada por Perry (Andre Braugher), seu mentor, a dar orientação psicológica aos cinco sobreviventes de um terrível acidente aéreo. Ela enfrenta problemas ao ser confrontada por Eric (Patrick Wilson), que recusa sua ajuda e usa o acidente para tentar cortejá-la. Isto faz com que, paralelamente, Claire lute contra as iniciativas de Eric e os demais pacientes enfrentem dificuldades com as lembranças do acidente, distintas das explicações oficiais fornecidas pela companhia aérea.
6 - Se eu ficar (2014)
Um drama sobre Vida e Morte! Gostei muito! É a história de uma prodigiosa musicista que após sofrer um grave acidente de carro, junto com toda família, e fica à beira da morte. Em coma, ela reflete sobre o passado e sobre o futuro que pode ter, caso sobreviva.

- Outros, igualmente bons: Além da Eternidade, Um olhar no paraíso, Sexto Sentido, Cidade dos Anjos, A espera de um Milagre, A Casa dos Espíritos e “Encontro Marcado”.


Existem aqueles de conteúdo Espírita, tais como Nosso Lar, Chico Xavier, Bezerra de Menezes: O Diário de um Espírito, E a vida continua, Causa e Efeito, O filme dos espíritos, JOELMA, 23º ANDAR.

B - Dicas de Livros Espíritas:

 1 - A Volta - A história real da reencarnação de James Huston Jr.
Trata-se de uma história real, escrita pelos pais de um menino que é a reencarnação de um piloto morto em combate na 2ª Guerra Mundial. Muito interessante!!

2 - Deixe-me Partir de Tânia Fernandes de Carvalho

Um livro que trata sobre a morte e o luto daqueles que ficam, em uma linguagem simples e de forma bem didática. Aconselho para aqueles que estão passando pelo sofrimento da perda e da saudade.

3 - Paulo & Estevão de Chico Xavier pelo espirito Emmanuel

Este já é um livro mais complexo, mas simplesmente maravilhoso. É a vida de Paulo de Tarso, que conhecemos como o apóstolo Paulo. Li e adorei!

4 - 100 perguntas e respostas sobre a mediunidade de Márcio de Carvalho
Muito interessante e didático para aqueles médiuns que estão iniciando seu desenvolvimento ou para aprofundar os estudos nesta área. Já li duas vezes.

5 - "Os mortos falam" de Agnaldo Paviani, pelo espírito José Lázaro
Agnaldo Paviani é um médium escrito maravilhoso. Seus livros são de um ensinamento sem comparação.


Ainda quero pesquisar sobre livros espíritas para crianças e jovens adolescentes.Em breve compartilho por aqui. 
Se o pessoal gostar, volto em outra oportunidade com mais dicas de boa leitura!!
Bom, por hoje era isso!! Se você tem alguma dica, compartilhe conosco!
Abraços,

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Sonhos que se realizam


E ontem recebi o arquivo final do meu livro. Quase  não acredito que nos próximos dias, este livro estará disponível para compra.
Um livro publicado!!

OK, não é uma grande obra literária! Não é nada de extraordinário, mas é o meu livro. Fruto do meu trabalho, da minha vontade, dos meus sonhos!

Agora tenho que conviver estes próximos dias com a ansiedade, a insegurança, o medo. 
Ansiedade. Estou ansiosa para ter o livro impresso nas minhas mãos.
Acho que só assim, terei a certeza de que realmente ele nasceu!!
Medo. Quando se escreve um livro, por mais simples que seja a história, você se expõem. Só agora percebo isso! E essa constatação me assusta, dá medo!
Medo de como seu trabalho será avaliado. Medo do fracasso. Medo da crítica. Medo da indiferença. Do medo vem a insegurança!

Por outro lado, é uma alegria perceber que estou prestes a realizar mais um sonho. Quando todos achavam que eu estava brincando quando dizia que estava escrevendo um livro, eu no meu silêncio, continuava a trabalhar.

Sonhos só se realizam se você trabalhar por eles. Se você acreditar e ir atrás.
Sonhos não acontecem se você ficar apenas esperando....esperando a hora certa, esperando uma oportunidade, esperando a inspiração, esperando...

Não! Sonhos só se realizam com suor, trabalho, dedicação, vontade.
Você tem que acreditar; não importa se os outros acham que não é possível!
Você acredita? Você pode...

Sou uma abençoada. Uma privilegiada. Acho que quase todos meus sonhos se realizaram. Acredito que restam apenas dois, que permanecem ainda sonhos. 
Mas viver é isso, sonhar e trabalhar para faze-los realidade. E então curtir o momento, para logo depois buscar outro sonho.

Sonhos que se realizam, resultam no nascimento de outros sonhos.
Assim que deve ser, por que precisamos estar sempre em movimento, sempre buscando, sempre querendo...

Se eu pudesse falar. Meu primeiro livro vem aí... mas já comecei a escrever o segundo. Independente do que vai ser a publicação deste primeiro, o segundo já começou a tomar forma.
Não quero ser escritora. Quero apenas usar minha mente.
Quero compartilhar ideias e aprendizados. Se o que escrevi ajudar uma única pessoa, já valeu a pena!

Vamos aguardar!


segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Estou publicando o livro "Se eu pudesse falar"

Se Eu Pudesse  Falar - Este é o nome de um romance espírita que nasceu da minha necessidade de escrever. 
É uma história despretensiosa, inspirada em um rapaz, vítima de paralisia cerebral, abandonado pela família como muitos. Convivi alguns meses com ele e sempre tive a percepção de que ele compreendia muito do que ocorria ao seu redor, assim como a aflição, quase desespero que ele tinha por não conseguir se expressar, se comunicar.

Logo que soube do seu falecimento comecei a escrever o que hoje transformou-se nesse livro, que não é a história de vida dele. Na verdade, muito pouco eu soube sobre aquele rapaz. A história que conto é fruto da minha imaginação, muito provavelmente com ajuda de alguns amigos espirituais.

Este livro foi iniciado em 2012 e finalizado somente em maio de 2016.
Foi escrito de acordo com a minha necessidade de escrever. E essa necessidade nunca foi uma constante. Muitas vezes, voltava a trabalhar neste projeto cheia de dúvidas e pensando estar apenas perdendo tempo e energia; mas em paralelo alguma força me impelia a escrever.  Um dia, li duas frases que tomei como sinais do mundo invisível:

1ª) “Começo...tudo tem seu começo! Quem começa é sempre ajudado e, quem começa bem, nunca perde o caminho”

2ª) “Contar uma história não é suficiente! É preciso que esta história tenha conteúdo, tenha o que ensinar...”

A partir dessas palavras, que chegaram até mim numa tarde em que havia escrito bastante, mas que também vivenciava uma dúvida cruel quanto a levar o projeto até o fim, conclui que devia ao menos tentar. Além de escrever, contar uma história, agora eu sabia que existia a necessidade de repassar tudo o que eu estava aprendendo nos meus estudos como médium. Não bastava estudar, aprender, era preciso compartilhar todo aprendizado que vinha sendo adquirido.

Assim que o resultado deste trabalho, é um livro que foi formatado de maneira a contar uma história de vida, fictícia, mas que tem muito de uma triste realidade; e, ao final de cada capítulo apresento  uma seção que  nominei  “O que a Literatura Espírita nos Diz”. Esta seção é uma compilação de textos extraídos dos cinco livros básicos da Doutrina Kardec e de outros autores já consagrados como médiuns espíritas, sempre tratando de temas mencionados no capítulo que encerra.

Desta forma, a história que eu conto é o pano de fundo, e serve como instrumento de incentivo, como ferramenta para questionamentos e reflexões sobre a Vida.

É um livro simples que conta uma história de vida num linguagem acessível, bem popular, com o único objetivo de abrir a mente do leitor para as questões do mundo espiritual.

Feito com muito carinho e cuidado, espero que seja útil e que atenda a finalidade a que se propõem: expandir nossos horizontes na espiritualidade.

Muito em breve estará disponível a quem se interessar. Aguardem as notícias sobre o lançamento.